There's no guarantee
That leaving town's gonna set us both free
But stayin' here, it's just not what we need
Because America shines, yes it does
(At Full Speed - Jack's Mannequin)

A fase mais estressante do pré-Au Pair passou! - e eu ainda não acredito no quão fácil ela foi. Recebi da Cultural Care as informações sobre o visto em 20/04 e preenchi o DS-160 no mesmo dia. Essa parte é chatinha, pois são muitos detalhes para prestar atenção, mas a agência envia um documento com os procedimentos. Após preencher, escolhi a opção de boleto para realizar o pagamento, que caiu logo no dia seguinte. Depois agendei o CASV e o Consulado para os dias 07 e 08/05.

Nas duas semanas seguintes, separei os documentos necessários e conferi tudo mil vezes antes para ter certeza de que não estava esquecendo nada. No dia 07/05, domingo, saí de casa às seis da manhã, com medo de me atrasar. Cheguei ao CASV ao meio dia e estava fechado. Havia marcado o horário de 15:30 para o caso de o trânsito estar congestionado, mas na verdade acabei me antecipando demais. O CASV abriu às 13:00 e as filas foram formadas de acordo com o horário. Ou seja: eu passei quatro horas sentada em frente à Lagoa, esperando o meu horário. 

Depois de entrar, peguei uma fila imensa e aguardei 20 minutos até chegar à cabine. Tiraram minhas digitais e uma foto, coisa de dois minutos. Por isso, por favor, não cheguem muito cedo! O pessoal é bem rigoroso e você só vai poder entrar no horário marcado. Além disso, confira todos os documentos antes de ir. Uma moça na fila se esqueceu de levar a confirmação do DS e pagou 50 reais para imprimir uma mísera folha!

Paisagem que me acompanhou por 4 longas horas

No dia seguinte, saí da casa da minha tia às 06:00. O trânsito estava horrível, então pegamos o metrô e saltamos na Cinelândia às 08:30. Perguntei se podia entrar na fila e me pediram para voltar meia hora antes do horário marcado, que era às 10:00. Minha malinha estava pesada, então entrei num café e comprei um pão de queijo só para poder sentar (pois é). Decidi voltar para a fila 9:00 e me deixaram entrar.

Lá dentro, pegaram meu passaporte, a confirmação do DS e a taxa Sevis. Depois fiquei esperando sentada na segunda fileira do saguão por uns dez minutos. Devolveram meu passaporte com os documentos e pediram para as pessoas da minha fileira seguirem para outra fila (gente, CASV e Consulado são um eterno entra e sai de fila). Depois de mais algum tempo, me orientaram a ficar em frente à cabine 6 e a cônsul me chamou. Atenção para a entrevista mais sossegada do mundo:

Cônsul: Bon djia!
Eu: Bom dia!
Cônsul: Me dê o passaporte e o DS, por favor.
Eu: (entrego os dois pelo vão da cabine)
Cônsul: Para onde você vai?
Eu: Redondo Beach, Califórnia.
Cônsul: Oh, nice. Vai ser Au Pair. Você fala inglês?
Eu: Yes (não me perguntem por que eu respondi em inglês, também não sei)
Cônsul: O que você faz aqui?
Eu: Acabei de terminar a faculdade.
Cônsul: Ok, eu preciso colher as suas digitais, coloque os dedos da mão direita aqui.
Eu: (nervosa porque não tenho digitais na mão direita, coloco os dedos mesmo assim)
Cônsul: Ih, não deu certo, vamos tentar com a mão esquerda.
Eu: (coloco os dedos da mão esquerda e dá certo)
Cônsul: Ótimo, você vai receber o passaporte em casa. Boa viagem!
Eu: Obrigada, bom dia!

Tudo em português, nenhum documento requisitado e uma cônsul que tomava Starbucks ao mesmo tempo em que falava comigo. Super fácil! Acho que foi para compensar o estresse do dia anterior no CASV. Agora é só aguardar o passaporte chegar em casa e começar a correria para comprar mala, presente, remédio... 

Ah, 45 days to go!


7 Comentários

  1. A entrevista mais tranquila que você respeita. Mas mereceu mesmo! ♥♥

    ResponderExcluir
  2. Aaaaah que entrevista mais amooooor <3 hahahaa
    Bom, pelo menos a vista que você teve no CASV era lindaaaaa *-*
    Agora sim, só preparar tudo e viajar! UHUUUUUUUL

    ResponderExcluir
  3. OBS: Na minha também respondi Yes quando ele me perguntou se eu falava inglês hahahaha Não sei porque também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, foi muito de boa, nem acreditei!
      Acho que a gente tá tão condicionada a esperar a entrevista em inglês, que acaba fazendo isso! hahahaha

      Excluir
  4. Também né more, depois daquele sufoco do CASV, a entrevista não poderia ter sido diferente!!! Californiagirl ♥ vem com tudooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem, acho que foi pra compensar mesmo! kkkk
      Agora só espero gostar de lá, to achando que vou ficar igual a você em relação à Times Square! hahahhah

      Excluir